Resenha Esquimolândia + entrevista com o autor

   Livro: Esquimolândia

   Número de páginas: 61

   Editora: Chiado Editora

   Onde comprar: Livraria cultura | Wook | Bertrand | Chiado Editora | autor

    Sinopse: Esquimolândia narra as aventuras impossíveis de personagens                       distorcidos em um mundo caótico e sem sentido. Tal qual o mundo que chamamos       de mundo. Porém, Esquimolândia não tem a responsabilidade forçada de ser                 coerente o tempo inteiro, ou em tempo algum. Esquimolândia é um mundo feito sob   medida para quem gosta de viver os exageros   contidos da existência. Ou talvez não     seja nada disso, vai saber.

 


   Bom “Esquimolândia” o livro da nossa primeira parceria… O livro é narrado por um narrador, neste primeiro livro nosso querido narrador conta duas histórias Uma de Danilo e outra de Valter. Danilo está em uma grande batalha com seu irmão acredite o nome dele é este uma batalha para ver quem vira imperador do reino de seus ancestrais e Valter esta na tentativa de resgatar sua casa de um terrível cão de três patas! Imagine você um garotinho lutando contra um cão de três patas que por sinal ainda acredita ser um cavalo! Bom é muito difícil falar do livro sem dar spoiler pois o livro não é muito grosso. O que eu gostei muito foi a forma em que o autor alternava as duas histórias sem nos fazer esquecer do que aconteceu anteriormente  também gostei da forma que ele dividiu os capítulos, eu acho que é um ótimo livro para ler em um final de semana para se desestressar e fica um pouco “fora de órbita” eu recomendo muito esse livro e o autor já me deu uma breve revelada que terá continuidade o que já me fez comemorar! Bom agora vamos a pequena entrevista com o autor:

 1°) O que te expirou a criar o esquimolândia?

  R: Filmes como Star Wars, animês como Pokémon e outros desenhos.   Basicamente filmes e desenhos que e assistia na época. Algumas             matérias que eu tinha na escola, como a Revolução Industrial e               história que meus amigos contavam de coisas que aconteciam nos           bairros onde eles moravam. Eu na verdade misturei tudo isso e dei         meu ponto de vista de todas as coisas que eu absorvia naquela época,     de meus dezesseis anos.

2°) Eu quando abri o seu livro vi que estava escrito coleção viagens na ficção você irá criar toda a coleção ou será outros autores?

R: Sim, Esquimolândia é uma saga de 4 livros. Eu escrevi o segundo um ano após terminar o primeiro, e com intervalos de um ano entre um e outro, escrevi os 4 já. Pensei até em unir todos em um livro só, dividido em 4 partes. Mas apesar de serem livros pequenos, todos possuem uma identidade muito específica. Então achei melhor lançar separadamente. Acredito que o próximo, Emocalipse, sai no final deste ano.

3°) bom como foi publicar um livro com uma editora que vende em muitos países?

R: Na verdade, eu procurei algumas editores, mas não muitas, como deveria. Das poucas que eu enviei o original, a Chiado foi a única que me fez uma proposta. Por um lado, eu fiquei muito animado de publicar através de uma editora que promete levar minha obra para o exterior. Mas para um escritor iniciante, de uma obra pouco conhecida, não sei se isso é uma grande vantagem. O livro está à venda no Brasil e em Portugal, em livrarias online. Mas eu percebo que preciso primeiro focar na minha cidade. Depois começar a divulgar mais focado no Rio de Janeiro e Brasil. E depois em Portugal. Não faço ideia de qual rumo vai tomar os exemplares de Portugal. Acho que publicar através dessa editora é ótimo porque existe essa facilidade de levar o livro para a Europa. Mas isso pode não ser também algo ruim, uma vez que a abrangência gera muita dispersão.

4°) Você já pensou em criar outro livro ou uma saga?

R: Sim. Tenho cerca de 20 projetos literários iniciados e não terminados. Tenho também um livro de contos já pronto, que pretendo publicar depois da série Esquimolândia. E tenho muitas ideias em mente, tanto pra trilogias, como pra livros solo.

5°) Você já teve projetos literários antes de esquimolândia?

R: Não. Apesar de eu sempre gostar de escrever, Esquimolândia foi o primeiro livro que eu realmente levei adiante.

6°) Quem são os escritores que mais te expiram?

R: Equimolândia foi mais influenciado por filmes, séries e histórias adolescentes. Apesar de eu não conhecer na época, Esquimolândia foi muito comparado ao Guia do Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams. Só recentemente eu fui ler os livros dele e percebi que sim, tenho muita semelhança como escritor. Então os escritores que mais tenho como referência são Douglas Adams, Stephen King, Carlos Ruiz Zafón e Machado de Assis. Muito embora em minhas primeiras obras, a influência desses autores incríveis fique pouco evidente.

7°)  você não poderia da uma previnha do seu próximo projeto literário?

R: Claro! Eu aliás adoraria publicar o primeiro capítulo. Mas acho que vai ficar meio vago, porque ainda vou levar quase um ano para publicar, se tudo ocorrer como esperado. Mas o que já posso dizer sobre o próximo trabalho, a sequência de Esquimolândia, é que, assim como o primeiro da série, trará muitas referências à filmes e às coisas que a galera mais jovem curtia em 2008. Tem muita sátira de Harry Potter e ficções fantasiosas. exploro muito a época do Orkut e MSN e os debates sobre os Emos. Acho que além de manter o humor de Esquimolândia, vai ser bastante nostálgico.

Bom isso é só eu agradeço ao autor por ter cedido a entrevista e dado uma previa do segundo livro e também pela parceria 🙂